A importância da ficha de anamnese

A anamnese tem por finalidade conhecer por completo o seu cliente. Através de um questionário sobre históricos clínicos, familiares, fatores genéticos, intolerâncias a medicamentos ou alimentos, tabagismo, padrões de vida, atividades físicas, tratamentos a que está sendo submetidos etc.

A anamnese tem como objetivos estabelecer o contato inicial com o seu cliente. Esse procedimento é o principal instrumento para chegar a um diagnóstico de confiança.

Existem várias formas de se fazer uma anamnese:

Anamnese livre: A ficha está em branco e o cliente conta à história da própria doença, o profissional anota tudo que o cliente conta.

Anamnese dirigida: É a mais usada pelos profissionais da estética, as perguntas já estão prontas e são abertas e fechadas, nela o profissional dirige as perguntas especificas ao cliente, nesse método o profissional deve fazer perguntas simples, de acordo com o nível de entendimento do cliente, para que o entrevistado entenda com clareza.

O local onde a anamnese é feita, deve ser privado, sem ser interrompido. Além da entrevista já pré preparada para o cliente responder, é preciso fazer o exame físico, uma avaliação biométrica e alguns outros procedimentos. No exame físico, deve começar pela investigação visual, procurando sinais. Depois a apalpação, que consiste no contato manual. Nessa parte a esteticista descobre o que a pele necessita, nutrição, hidratação, se está brilhosa ou opaca, o tipo do músculo, se há cicatrizes e, finalizando, com os testes de capacidade de seu cliente em relação a algum sistema do corpo dele.

Para baixar nossa ficha de anamnese facial clique aqui, ou a ficha de anamnese corporal clique aqui.

Nos testes de anamnese, podemos encontrar vários itens obrigatórios. São eles:

Data: dia, mês e ano que o cliente te procurou. Dia que o avaliador viu o seu cliente pela primeira vez.

Identificação: nome, estado civil, profissão, orientação religiosa, peso e altura, telefone, endereço completo, e-mail. Enfim, tudo aquilo que possa identificar o cliente.

(QP) Queixa principal: Motivo do cliente procurar ajuda profissional. Perguntar sobre os sintomas e sinais.

Histórico: O objetivo é investigar sobre o que o cliente se queixou, a localização, quantidade, intensidade, tempo, o que agrava ou o que melhora.

Histórico patológico: Explora os tratamentos já feitos, os medicamentos em uso, as alergias.

Histórico familiar: É a ocorrência na família, dos pais e avós; condições apresentadas pelos familiares do cliente que tenham alguma relação. Nesse item entra os hábitos de vida dos clientes e o tipo de alimentação.

Histórico psicossocial: Vícios, tabagismo, bebida alcoólica, atividades físicas e a frequência com que realiza cada uma delas.

Revisão: O profissional deve entender bem de fisiologia, fisiopatologia e patologia a fim de entender o que causa isso no cliente. Buscando nos sistemas corpóreos o causador do distúrbio (pele, pelos, musculoesquelético, hematológico, manchas, sinais, cicatrizes,  por exemplo).  

A ficha de anamnese é o momento mais importante do atendimento ao cliente e é fundamental no seu tratamento. Na hora da entrevista não economize em perguntas, assim ficará mais fácil identificar de forma correta o problema e  achar o melhor tratamento. Se você ainda não sabe como fazer uma anamnese veja este outro post sobre “Como fazer uma boa anamnese”.

Fichas de anamnese:

cta-ficha-de-anamnese-facialcta-ficha-de-anamnese-corporal-560x293

Posted in Bioage, Corporal, Cuidados, Facial, Gestão de Estéticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *