Como precificar os serviços na minha estética?

A procura por serviços estéticos aumenta cada vez mais. Só que, muitas vezes, começar a precificar seus serviços pode ser complicado.

É importante começar entendendo que valor e custo são termos completamente diferentes. O quanto você cobra está totalmente ligado ao quanto você entrega.

Por mais que algum cliente reclame do preço de seus serviços dizendo que a concorrência oferece valores mais “em conta”, é fundamental saber valorizar o seu trabalho, saber o que você oferece de melhor perante à concorrência e, se necessário, dizer não para a cliente.  

Saiba que os preços dos seus serviços estéticos vão se alterar ao longo do tempo à medida que vai ganhando experiência e valor no mercado.

O cálculo da precificação dos seus serviços é bem simples. Basta você somar a sua margem de lucro com os custos fixos e variáveis do seu negócio, conforme mostra o cálculo abaixo:

PREÇO = CUSTOS (fixos e variáveis) + MARGEM DE LUCRO

O principal método para realizar a cobrança final, é calculando alguns fatores como:

  • Custo por hora do profissional

Este cálculo deve ser realizado através da divisão do ganho mensal pelas horas trabalhadas do profissional.

  • Gastos fixos

Este valor nada mais é do que todas as contas fixas necessárias para manter seu negócio funcionando. Isso inclui gastos como: aluguel, luz, água, telefone, internet, etc. Ou seja, tudo que você precisa gastar independente dos serviços prestados no mês.

  • Custo variável

É todo custo relacionado com o tipo e a qualidade do atendimento prestado. Inclui produtos, instrumentos, publicidade e tudo que agrega valor ao negócio sem necessariamente ser um gasto fixo.

  • Custo do serviço

São os custos específicos dos serviços estéticos prestados na sua clínica, uma vez que diferentes serviços usam diferentes produtos.

Calcula-se esse gasto dividindo a quantidade de produto utilizada no tratamento total por quantidade utilizada em cada sessão.

Então, somando-se todos os itens descritos acima (custo por hora do profissional, gastos fixos, custo variável e custo do serviço) e acrescentando-se 15% no valor, contabilizamos o Valor Final do Serviço. A porcentagem adicional nada mais é que o lucro do seu atendimento.

COMO SEI QUAL É O MELHOR PARA MINHA ESTÉTICA?

Para saber qual o melhor caminho a seguir na hora da cobrança pelos serviços estéticos prestados, é importante realizar uma pesquisa de mercado com seus clientes.

Além disso, é interessante se aprofundar na busca de quanto seus concorrentes cobram pelo que oferecem e analisar se estes valores se aplicam ao seu negócio considerando fatores como: sua experiência profissional, conhecimento agregado, qualidade do seu serviço e dos produtos oferecidos, dentre outros. Lembre-se de incluir nesta pesquisa suas despesas administrativas.

TRABALHO SOZINHA, COM HORÁRIO FLEXÍVEL. COMO SEI SE ESTOU COBRANDO BEM OU MAL?

Tendo seu fluxo de caixa (custos e gastos) muito bem controlado, você saberá se vale ou não a pena eliminar um serviço, incluir outro, aumentar o preço ou qual o preço mínimo que pode ser fornecido em uma promoção sem afetar diretamente seu valor final.

Para começar seu negócio sem necessariamente ter que colocar seus preços na média do mercado, a fim de captar clientes ou situação semelhante, tenha um controle de quantos atendimentos precisarão ser realizados de acordo com cada serviço oferecido para que, dessa forma, seja possível custear seus gastos e planejar seu mês.

Assim, você conseguirá manter sua empresa funcionando sem ter que colocar sua renda para pagar as despesas básicas.

E então, gostou do artigo? Ficou com dúvidas sobre como precificar os serviços estéticos da sua clínica? Deixe o seu comentário e nos diga o que você gostaria de saber mais sobre esse assunto!

Tagged como: